A Linguagem das Flores - Vanessa Diffenbaugh

A Linguagem das Flores 
- Qualquer pessoa pode se transformar em algo belo!!!
Autor: Vessa Diffenbaugh
Editora: Arqueiro
2011
304 pág.


Gostaria de dizer que a primeira coisa que me chamou atenção no livro foi a simplicidade e beleza da sua capa. Além disso o resumo na contra-capa do mesmo me deixou curiosa porque percebi que seria a história de uma jovem forte que iria me inspirar.

"Uma heroína intensa e insquecível. Misturando passado e presente num intricado quebra-cabeça, esse livro é essencialmente uma história de amor _ entre mãe e filha (Elizabeth e Victoria / Victória e Hazel), entre homem e mulher (Grant e Victória)e, sobretudo, de amor-próprio."
Sim, gostaria de indicar que juntamente com a leitura do livro fossem feitas consultas a internet ou se preferir a livros com imagens de flores, porque assim fica mais interessante já que victória está sempre falando das flores e seus significados.
O livro narra a vida de victória dos 9 aos 19 anos e posso adiantar que apesar de não ter sido uma vida fácil poderia ter sido melhor se ela tivesse permitido que as coisas e pessoas boas ficassem na sua vida.
Victória foi abandonada recém-nascida e foi colocada para adoção. Ela cresceu revoltada por ser órfã e não aceitava ser tocada fisicamente nem emocionalmente por ninguém, tendo assim problemas para se adaptar as possiveis familias que desejavam adotá-la. Então ela sempre voltava para o abrigo de menores.
Quando chegou na idade considerada inápta para adoção a assistente social a informou que poderia ficar no abrigo até completar 18 anos mas depois teria que sair e ser responsável por ela mesma. E assim quando ela se torna maior de idade ela decide morar na rua, numa praça onde começa a montar um jardim.
Quando ela percebe que viver na rua é mais dificil e perigoso do que pensava, decide arranjar um emprego, mas como conseguiria se não tinha experiencia com nada???
Nas suas andanças percebe que uma floricultura está precisando de ajudantes e conclui que essa seria a única coisa que ela estaria habilitada a trabalhar. Ela consegue o emprego e a partir dai faz sua vida "independente" acontecer. Apesar desse ato correto ela sempre tende para as decisões e caminhos mais dolorosos.  Tem momentos que você tem vontade de pegar ela pelo braço e questionar o porque dessa atitude. Em vários momentos ela se recorda das atitudes passadas e percebe que de todas as possiveis mães que ela pode ter na vida a única que a conseguiu tocar de verdade foi Elizabeth.

"Comparei minha estada tranquila ao seu lado a todas as coisas que antes havia entendido como componentes de uma vida: familias numerosas, lares barulhentos, conselhos tutelares, cidades agitadas, explosões de violência. Não queria voltar. Gostava de Elizabeth. Gostava de suas flores, de suas uvas, de sua concentração inabalável. Por fim, percebi que tinha encontrado um lugar onde queria ficar."

Apesar dos anos e da distância Victória nunca esqueceu Elizabeth simplesmente porque a amava e as flores as ligavam. Trabalhando na floricultura ela pode conhecer um vendedor de flores (Grant) que mudou sua vida e que iria trazer de volta para ela coisas perdidas no passado.
É muito gratifiante ler um livro onde todos os personagens são grandes e intensos. Cada um a seu jeito nos toca emocionalmente e nos faz refletir sobre as possiveis consequencias de nossas escolhas.
Posso dizer que amei todos que passaram pela vida de Victória e como a vida foi apresentando situações qua a forçaram a se envolver emocionalmente e perceber que não podemos ter controle de tudo na nossa vida e que não podemos nos punir pelos erros do passado.
Além disso não temos o direito de decidir se temos dom para certas coisas e sim devemos deixar que a vida aconteça.

"Percebi que o perdão deveria vim com o tempo ... tive a sensação de que  ela estava me oferecendo um caminho de volta àquela familia, na qual eu era amanda - como filha, como mulher e como mãe."
"Algum dia, eu seria capaz de ter as duas coisas ao mesmo tempo: um trabalho e uma familia. Eu precisava aceitar e amor e ganhar a confiança perdida. Além disso parar de abandona-los."

"Olhar para minha filha me enchia de um amor que eu antes achava ser incapaz de sentir e pensei no que Grant tinha dito na tarde em que reapareci em seu jardim de rosas. Se fosse verdade que o musgo não tinha raízes e que o amor materno poderia crescer espontanemente, vindo do nada, talvez eu tivesse me enganado ao me julgar incapaz de criar minha filha. Talves os indiferentes , os rejeitados, os mal-amados pudessem aprender a dar amor com tanta abundância quanto qualquer outra pessoa."


Esse livro é fantástico, nota 10 e claro que foi para minha lista dos melhores!!!
Não pude escrever tudo que queria porque se não tiraria a graça da surpresa para vocês.
Esse livro é uma ótima opção para ser debatido em clubes do livro. Fica a dica #
Espero que tenham lido toda resenha e tenha gostado =)
Obrigada e ótimas leituras para todos!!!



Para finalizar capas pelo mundo (na ordem: Polônia, UK, Alemanha, França, Portugal, Austrália, e EUA) informações tiradas da internet.



7 comentários:

  1. Oi, flor!

    Nossa que legal sua resenha, estou super ansiosa para ler o livro que deve estar para chegar para mim. Beijos ;*

    Caah (Open Mind)
    http://openmindbook.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Sério mesmo que esse livro é TUDO ISSO? Eu nunca tinha dado a devida atenção é ele, mas depois da sua resenha confesso que fiquei tentado a ler.
    A capa que mais gostei foi a UK, é a mais LINDA e deveria ser lançado aqui no Brasil também! hehehe

    Beijos
    Will
    Vício de Cultura

    ResponderExcluir
  3. Esse livro tmbm está na minha lista de futuras leituras. Mas confesso que coloquei por causa da capa linda, pois até agora não tinha lido nenhuma resenha dele.
    Fiquei aqui imaginado eu lendo e correndo pro pc pra pesquisar as flores, pq menina, eu sou uma curiosa sem noção.
    Mas tmbm acabei lembranmdo de Marley e Eu, pq afinal, este livro parece ser bem tocante, daqueles que nos ensinam muito, então, super parecido.
    Adorei a resenha e principalmente as passagens escolhidas...tem livro que nem temos vontade de destacar nada, mas tem outros que cada página encontramos algo legal e queremos destacar né?
    Um beijão Aline..

    ResponderExcluir
  4. Oi estava visitando alguns blogs e encontrei o seu blog adorei...
    Já estou seguindo

    http://marifriend.blogspot.com/
    @Storieandadvic
    Espero sua visitinha, adoraria que você seguisse também.
    Beijo

    ResponderExcluir
  5. Um dos melhores livros que pude conhecer! Melhor ainda a sua resenha que foi escrita com muito carinho que só uma pessoa dedicada pode fazer:)
    Parabéns pelo belo Blog!
    Beijos,

    Cauê.

    ResponderExcluir
  6. Oh obrigada flor pela visita e por me segui fico muito feliz e grata
    Beijo
    http://marifriend.blogspot.com/
    @Storiesandadvic

    ResponderExcluir
  7. Tambem adoro a simplicidade e beleza dessa capa. A resenha ficou perfeita. Alias, obrigada pela dica, acho que vou pesquisar sobre flores antes de comecar a ler o livro.
    As capas pelo mundo sao bonitas mas a do Brasil e' a mais bonita de todas.

    bjs.

    http://booksandmuchmore.blogspot.com

    ResponderExcluir