O Mundo de Vidro


O primeiro ponto que chamou minha atenção foi o fato dos personagens principais não terem nome; serem chamados só por "ele" e "ela". Se a intenção foi fazer o leitor ter a liberdade para dar o nome que quisesse, então foi criativo. Mas talvés quisesse dizer que o ser é bem mais que um nome.
Devido o narrador da história ser onisciente e onipresente o leitor consegue acompanhar o que se passa até nos pensamentos dos personagens, isso cria momentos super divertidos e contraditórios ("ele" conta uma série de mentiras que não achei positivo, mas faz parte da história). Os bichos de estimação deles são bem pictóricos. Teve muiiiitas situações divertidas em que os mesmos faziam parte.
A criação do mundo de vidro no que diz respeito aos pensamentos, desejos e sonhos quando se está apaixonado foi muito feliz, já que nos dá a impressão que o personagem principal desse mundo é a paixão, o sentimento em si. Na realidade o que se passa dentro de cada ser apaixonado pode ser considerado um mundo a parte.
Acompanhar "ele e ela" em todo processo de encontros e desencontros foi muito positivo. E como sempre a lição final acabou sendo "quando tem que ser, na hora certa será". Foi muito legal perceber como pequenas atitudes e gestos fazem nascer, crescer e fortalecer os sentimentos por alguém. Você percebe com o tempo o que realmente importa. E faz a frase: "O tempo mostra o valor de cada um." ser cada vez mais verdadeira!!!
Na minha opinião esse livro vale muito a pena ler, com certeza você irá se divertir e ficar na torcida para que tudo dê certo no final.

Bem é isso queridos, estava meio sem atualizar mas agora as coisas voltarão ao normal ok!!!
Boa semana e ótimas leituras para todos!!!

4 comentários:

  1. Bem inovador e diferente a forma que o autor usa para tratar os personagens do livro! Bacana mesmo! É importante inovar e mostrar qualidade como ele fez nesse livro! Parabéns pela maravilhosa resenha! Bjos!

    ResponderExcluir
  2. É realmente uma leitura muito gostosa, que flui fácil.
    E o fato de não terem nomes me intrigou bastante ^^

    Seguindo você também e obrigada pela visita no Resenhando
    ^^

    ResponderExcluir
  3. Divina sua resenha Aline. Realmente Maurício foi muito feliz na sua idéia de escrever um romance sem nomear os personagens. Ele conseguiu nos levar para dentro desse mundo de vidro, né!

    Beijo

    Eliane (Leituras de Eliane)

    ResponderExcluir
  4. Estou amando este livro!!!

    ResponderExcluir